Internet das coisas, a nuvem e a Jardim Digital - IoT

Texto padrão

Internet das Coisas vai quadruplicar o tráfego global na nuvem.

A quinta edição anual do Índice Global de Cloud da Cisco (Cisco Global Cloud Index 2014-2019) prevê que o tráfego global na nuvem irá quadruplicar até o final de 2019, subindo de 2,1 para 8,6 zettabytes (ZB), superando o aumento do tráfego total de data center, que deverá triplicar durante o mesmo período (de 3,4 para 10,4 ZB). Vários fatores são responsáveis por este crescimento acelerado do tráfego e pela transição para serviços na nuvem.

Entre eles estão a demanda por serviços pessoais, provenientes do crescente número de dispositivos móveis; a popularidade dos serviços corporativos em nuvem pública e o aumento do grau de virtualização nas nuvens privadas, com o consequente aumento da densidade de cargas de trabalho. O crescimento de conexões máquina-a-máquina (M2M) também se tornou significativo pelo potencial de impulsão do tráfego em nuvem no futuro.

A Internet de Todas as Coisas (Internet of Everything, IoE) - a conexão entre pessoas, processos, dados e coisas – terá um impacto significativo no aumento do tráfego de data centers e na nuvem. Há uma ampla variedade de aplicações da Internet de Todas as Coisas gerando grandes volumes de dados, que deverão atingir 507,5 ZB por ano (42,3 ZB por mês) em 2019. Um volume 49 vezes maior que o tráfego de data center projetado para 2019 (10,4 ZB).

O levantamento constata que apenas uma pequena parte deste conteúdo é armazenada em data centers, mas isso pode mudar, à medida que a demanda por aplicações e o uso de análises de big data evoluírem (ou seja, análise de dados coletados para a tomada de decisões táticas e estratégicas). Atualmente, diz o estudo da Cisco, 73% dos dados armazenados em dispositivos encontram-se em PCs. Em 2019, a maioria dos dados armazenados (51%) será transferida para dispositivos além do PC (smartphones, tablets, e módulos M2M, por exemplo).

Em 2019, 55% da população com Internet residencial irá utilizar o armazenamento pessoal na nuvem (contra 42% em 2014). Como exemplo, o estudo estima ainda que em 2017, o tráfego global de smartphones (201 EB por ano) irá exceder a quantidade de dados armazenados (179 EB por ano) nesses dispositivos - havendo a necessidade de maior capacidade de armazenamento na nuvem. Colocando em perspectiva, 10,4 ZB equivalem a:

  • 144 trilhões de horas de streaming de música

  • Equivalente a cerca de 26 meses de streaming contínuo de música para toda a população mundial em 2019*

  • 26 trilhões de horas em reuniões corporativas via Internet com webcam

  • Equivalente a cerca de 21 horas de webconferences realizadas diariamente por toda a força de trabalho do mundo em 2019

  • Equivalente a streamings diários de 2,4 horas de streaming de filmes em HD para toda a população mundial em 2019

  • Equivalente a cerca de 25 minutos de streaming de vídeo UHD diariamente para toda a população mundial em 2019

  • Equivalente a cerca de 1,4 hora de streaming de vídeo UHD diário, por moradia, em 2019 (2,2 bilhões de famílias no mundo em 2019)

  • 6,8 trilhões de filmes de alta definição (HD) assistidos online

  • 1,2 trilhão de horas de streaming de vídeo em ultra-alta definição (UHD)

A Jardim Digital que é o braço da Aovivonaweb.tv na área de pesquisa, vem desenvolvendo testes nessa área para ampliar a utilização mobile na comunicação com as coisas geradoras de dados na nuvem, colaborando com uma mudança social no uso de novos dispositivos como jardins automáticos para cultivo indoor e produção autônoma de alimentos em casa.

*A projeção da população mundial em 2019 é de 7,6 bilhões de pessoas (fonte: Nações Unidas)

*Com informações da Cisco e do site Convergência Digital